13º BPM

Polícia Militar de Santa Catarina

13º BPM: Polícia Militar perde um grande companheiro

Quinta (04), após 07 anos de serviço no 13º Batalhão de Polícia Militar (BPM), morre o cão policial Tyson, com 13 anos de idade.

O cão de nome Tyson serviu por 07 anos a Polícia Militar de Rio do Sul, e já estava aposentado a 03 anos. Ele estava sob os cuidados de seu condutor e adestrador, Alexandre Ingo Brehmer um, soldado do Canil Setorial do 13º BPM.

Tyson já estava numa idade avançada, 13 anos. Não conseguia mais andar, apesar dos vários tratamentos e cuidados que recebia. Ele morreu em casa, as 22h10min.

O cão Tyson foi fundamental na preservação da ordem pública durante sua vida na instituição. Atuava em manifestações, em rebeliões e revistas no presídio, em apresentações do Canil e em várias ocorrências policiais, onde uma vez localizou um homem em fuga e o imobilizou, até a chegada da guarnição.

Tyson nasceu em São Paulo e aos 03 anos foi doado pelo seu dono à PM, devido ao seu tamanho e agressividade. Foi recebido e muito bem treinado, mostrando-se um grande companheiro policial.

A Polícia Militar agradece especialmente a Clínica São Francisco, de Rio do Sul, que prestou todo o apoio ao cão, no decorrer de sua carreia, e nas suas horas finais.

“Um cão não precisa de carros modernos, palacetes ou roupas de grife. Símbolos de status não significam nada para ele. Um pedaço de madeira encontrado na praia serve. Um cão não julga os outros por sua cor, credo ou classe, mas por quem são por dentro. Um cão não se importa se você é rico ou pobre, educado ou analfabeto, inteligente ou burro. Se você lhe der seu coração, ele lhe dará o dele. É realmente muito simples, mas mesmo assim, nós humanos, tão mais sábios e sofisticados, sempre tivemos problemas para descobrir o que realmente importa ou não.”

Marley eu.

(Texto da Sd PM Jerusa Fronza – P5/13º BPM)

Categorias: Canil, Destaques, Operacional

Comentários desabilitados.